Jornal Agora | Dia do Carroceiro teve programação especial
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

evento

- 17-07-2011 - 19h31min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Dia do Carroceiro teve programação especial

fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar

Galeria de fotos

Foto: Deyver Dias

Proposta alusiva ao Dia do Carroceiro e surgiu a partir de uma parceria entre a Prefeitura do Rio Grande e a UFPel

  • Proposta alusiva ao Dia do Carroceiro e surgiu a partir de uma parceria entre a Prefeitura do Rio Grande e a UFPel Parque de Exposições Filinto Eládio da Silveira, no bairro Rural

Foto: Deyver Dias

Dia do Carroceiro teve programação especial

Proposta alusiva ao Dia do Carroceiro e surgiu a partir de uma parceria entre a Prefeitura do Rio Grande e a UFPel

Durante todo o dia, sábado, uma equipe composta por médicos veterinários e docentes da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), participou de uma ação de prevenção e verificação da saúde de cavalos no Parque de Exposições Filinto Eládio da Silveira, no bairro Rural. A proposta foi alusiva ao Dia do Carroceiro e surgiu a partir de uma parceria entre a Prefeitura do Rio Grande e a UFPel. O evento também promoveu a saúde dos carroceiros e de suas famílias. 

Mesmo com o tempo chuvoso, mais de 20 famílias participaram do Dia do Carroceiro e 27 cavalos foram atendidos no período compreendido entre 9h e 17h. Além de exames gerais do estado clínico dos cavalos, os animais receberam vermífugos, foram registrados, microchipados, e submetidos à coleta de sangue e fezes para a realização de exames laboratoriais. “Com o resultado desses exames, pretendemos reunir as famílias para conversar sobre o estado dos cavalos”, informou o veterinário Marcelo Pereira, da Prefeitura. No entanto, o veterinário Carlos Eduardo Nogueira, da UFPel, salientou que o principal objetivo do encontro foi orientar os proprietários dos animais para que cuidem da saúde dos cavalos de uma forma preventiva. “Infelizmente não existe SUS para cavalos, e na maioria das vezes remediar o animal sai muito caro”, salientou.

 

Nogueira contou que há mais de dez anos realiza eventos itinerantes chamando os carroceiros para serem orientados, além de participar da Ação de Atenção Integral à Carroceiros e Charreteiros de Pelotas. Segundo ele, muitas vezes as pessoas utilizam o cavalo apenas como fonte de renda e não tem conhecimento sobre como tratar aquele animal que acaba passando por maus tratos. “Nós queremos mostrar como cuidar, até porque se o animal não estiver bem, não poderá contribuir para o sustento daquela família”, disse.

 

Outro problema muito comum é o abandono dos animais, de acordo com o veterinário Charles Martins, da UFPel. Segundo ele isso também é decorrente dos maus tratos e de falta de informação dos proprietários. Em contrapartida, Charles informou que em eventos como esse também encontra bons exemplos, como um carroceiro que foi ao evento no período da manhã com um animal de 20 anos que ajudou a sustentar seus filhos e hoje “já está aposentado”, mas continua recebendo toda a atenção e carinho do dono.    

 

Na ocasião, as secretarias municipais da Segurança, dos Transportes e do Trânsito, Serviços Urbanos, Meio Ambiente, Saúde, e de Cidadania e Assistência Social, realizaram atividades voltadas aos carroceiros, como atualização do cadastro bolsa família, orientações sobre dengue, cuidados no transito, cuidados com destino de resíduos sólidos, entre outros.

 

O veterinário Marcelo Pereira, por fim, avaliou a proposta como muito positiva, “apesar do mau tempo, tivemos ótima aceitação”, disse. Como foi uma ação pioneira na cidade, Pereira disse que 27 atendimentos foi um número bastante representativo e já existe a intenção de repetir a proposta ainda este ano. “Nós pretendemos realizar ações como essa pelo menos duas vezes por ano”, enfatizou. Ele também aproveitou para agradecer a participação de todas as secretarias e aos professores e docentes da UFPel.

Por Tatiane Fernandes
tati@jornalagora.com.br


comente Comentários(5)

Participe


Sua opinião Agora

Você acha que os mandatos dos vereadores Batatinha e João da Barra devem ser cassados?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados