Jornal Agora | Lançado o Fórum Social Mundial Palestina Livre
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

POA

- 24-09-2012 - 19h27min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Lançado o Fórum Social Mundial Palestina Livre

fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar
Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini

Governador Tarso Genro conversa com embaixador palestino no Brasil, Ibrahim Al Zeben dutante Conferência de imprensa de lançamento do Fórum

Foto: Caco Argemi/Palácio Piratini

Lançado o Fórum Social Mundial Palestina Livre

Governador Tarso Genro conversa com embaixador palestino no Brasil, Ibrahim Al Zeben dutante Conferência de imprensa de lançamento do Fórum

O Fórum Social Mundial Palestina Livre, evento que ocorre de 28 de novembro a 1º de dezembro, em Porto Alegre, foi lançado nesta segunda, 24, no auditório do Memorial do Rio Grande do Sul, no centro da Capital. O objetivo é reunir pessoas e organizações no apoio à causa palestina, através de conferências e atividades culturais que ocorrerão no centro de Porto Alegre e ao longo da orla do Guaíba.

Ao manifestar apoio à causa e solidariedade aos refugiados palestinos, o governador lembrou que o Brasil defende o reconhecimento do Estado Palestino e o cumprimento dos acordos de Oslo, além de ser contrário à ocupação militar na Faixa de Gaza e na Cisjordânia. "É necessário que os setores políticos de Israel e da comunidade palestina se unifiquem, para que, com base na tolerância, no respeito à autodeterminação dos povos e ao direito de existência do Estado Palestino, comunguem para uma grande movimentação política, global, para o reconhecimento deste Estado e dos direitos históricos, culturais e sociais do povo palestino", afirmou Tarso.

O embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben, disse que o encontro será uma oportunidade para os refugiados relatarem suas experiências vividas por 65 anos, após a divisão do território palestino pela Organização das Nações Unidas (ONU). "Nosso povo está dividido em vários lugares do mundo, mas está unido num mesmo ideal. Queremos uma vida digna, sem ocupação e sem discriminação", destacou. Estima-se que seis milhões de palestinos estejam refugiados em diversos países do mundo.

O Fórum Social Mundial Palestina Livre é promovido por um comitê formado por 36 entidades, sindicatos e Organizações Não-Governamentais e tem o apoio da Assessoria de Cooperação e Relações Internacionais do Governo do Estado. Mais informações podem ser obtidas no site www.wsfpalestine.net/pt-br.


comente Comentários(0)

Participe


Sua opinião Agora

Você acha que os mandatos dos vereadores Batatinha e João da Barra devem ser cassados?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados