Jornal Agora | Câmara devolverá nove servidores cedidos ao Execut ...
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

FUNCIONALISMO

- 16-02-2017 - 22h59min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Câmara devolverá nove servidores cedidos ao Executivo

Medida visa à contenção de despesas no Legislativo
fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar
Foto: Bruno Kairalla

Presidente da Câmara, Charles Saraiva (PMDB), informou que a economia anual será de R$ 800 mil

Foto: Bruno Kairalla

Câmara devolverá nove servidores cedidos ao Executivo

Presidente da Câmara, Charles Saraiva (PMDB), informou que a economia anual será de R$ 800 mil

TATIANE FERNANDES

tati@jornalagora.com.br

O Legislativo Municipal fará, no último dia deste mês, a devolução de nove dos 14 servidores cedidos pelo Executivo. Segundo informação do vereador presidente da Câmara, Charles Saraiva (PMDB), a medida é para conter despesas. Ele informou que a devolução dos funcionários gerará uma economia anual de aproximadamente R$ 800 mil, levando em conta salários e encargos.

Outros cinco servidores cedidos continuam exercendo suas funções na Câmara. Segundo Saraiva, foi feito levantamento técnico pela direção da Casa, que definiu quais funcionários poderiam ser devolvidos e quais seriam fundamentais permanecer. Entre os devolvidos estão cinco professores, três operários e um auxiliar de farmácia. Permanecem na Casa uma auxiliar de cadastro, dois motoristas e dois professores. O gasto anual com encargos e salários de todos os 14 servidores cedidos pela prefeitura era de R$ 1,578 milhão.

Para cobrir os serviços prestados, de acordo com o presidente, não haverá novas contratações. Ele disse que as funções serão distribuídas entre os funcionários da Casa. Saraiva afirma que os servidores estão cedidos pelo Município há anos, alguns já trabalham há 30 anos no Legislativo, e todos recebem gratificação por exercício de Função de Direção de Chefia (FDC), que provavelmente irão perder ao retornarem para o Executivo.

Saraiva afirmou que tem consciência de que está mexendo com a vida de nove famílias, mas que também não foi ele quem os trouxe para trabalhar na Câmara. Ele disse ainda que, por outro lado, são servidores públicos e terão garantia de emprego, diferente dos Cargos em Comissão (CCs), em caso de demissão. Entre os que permanecem, citou o caso de uma professora que está para se aposentar em três meses. Ele disse que este caso ainda está em estudo, mas que depois de anos de Casa, talvez fosse injusta a medida às vésperas da aposentadoria. 

Questionado sobre uma possível redução no número de Ccs, o presidente comentou que isso também está em avaliação. Vale lembrar que o Legislativo conta com cerca de 120 CCs, num universo de 35 servidores concursados.


comente Comentários(6)

Participe


Sua opinião Agora

A polêmica criação de uma faixa, com cerca de 800m, de exclusão de veículos na Praia do Cassino – entre as ruas Rio de Janeiro e Pelotas – vem dividindo opiniões. O Agora quer saber qual é a sua posição:

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados