fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

Economia

- 12-12-2010 - 18h57min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Rio Grande aparece na quarta posição do PIB gaúcho

fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar
Foto: Germano S. Leite

Polo naval é o principal impulsionador do crescimento do PIB em Rio Grande

Germano S. Leite

Rio Grande aparece na quarta posição do PIB gaúcho

Polo naval é o principal impulsionador do crescimento do PIB em Rio Grande

A Fundação de Economia e Estatísitca (FEE) do Rio Grande do Sul, em conjunto com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou as estimativas preliminares do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios gaúchos referentes ao ano de 2008, junto com as revisões dos valores do ano de 2007. Pelo levantamento, Rio Grande desponta na quarta posição, atrás de Caxias do Sul, Canoas e Porto Alegre, respectivamente.

Conforme o relatório, a variação foi de 21,6%, em relação ao levantamento anterior, quando a cidade aparecia em sexto lugar – situação que foi amplamente destacada pela FEE. Como resultado desse crescimento, alteraram-se as posições no ranking dos maiores municípios em relação à magnitude do PIB. O crescimento foi impulsionado pela indústria e pelo setor serviços, conforme a Fundação.

 

Novos cenários

Para a próxima década as projeções são ainda melhores. A cidade não só deve manter a curva ascendente, mas tende a assumir posições ainda mais privilegiadas no cenário econômico do Estado e do País. Isso porque até 2015 a construção de plataformas e cascos para a exploração da camada pré-sal deve injetar a cifra de R$ 13 bilhões na cidade.

Conforme a Prefeitura de Rio Grande, os novos investimentos, que incluem as plataformas P-55 e P-63, o dique-Seco, e a construção de cascos em série, devem fazer com que os números da cidade se multipliquem até 2020, lançando Rio Grande na segunda posição do PIB gaúcho, atrás apenas de Porto Alegre.


Notícias relacionadas

16-01-2011 - 19h38min
Trabalhadores defendem aplicação de 10% do PIB em educação

07-01-2011 - 19h44min
Alexandre Lindenmeyer discute demandas do Rio Grande na Capital

 

31-12-2010 - 11h10min
Fatos que marcaram Rio Grande em 2010

 

15-12-2010 - 10h50min
Brasil é campeão de conservação da biodiversidade, diz ministra

14-12-2010 - 18h17min
IBGE lança nova edição do Atlas Nacional do Brasil

14-12-2010 - 10h10min
Vendas crescem pelo 6º mês seguido

13-12-2010 - 17h37min
Apex quer fortalecer exportações de produtos industrializados em 2011

12-12-2010 - 16h19min
Confrontos em Bangladesh deixam ao menos três mortos

 

10-12-2010 - 20h54min
Aberta proposta para obras com recursos do PAC

10-12-2010 - 11h11min
Cerca de 50 cidades eram responsáveis por metade do PIB do país em 2008

comente Comentários(21)

Participe


Sua opinião Agora

Na punição ao Grêmio em função da atitude de uma torcedora, qual das alternativas melhor reflete sua opinião:

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados