Jornal Agora | Cadelinha é resgatada da água pelos bombeiros
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

Resgate

- 07-10-2012 - 19h41min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Cadelinha é resgatada da água pelos bombeiros

fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar

Galeria de fotos

Foto: Leandro Carvalho

Animal ficou em um espaço sob o cais

  • Animal ficou em um espaço sob o cais Logo após aos resgate, cadelinha foi adotada

Foto: Leandro Carvalho

Cadelinha é resgatada da água pelos bombeiros

Animal ficou em um espaço sob o cais

Muita gente se mobilizou na manhã deste domingo, 7, no resgate de uma cadelinha que ficou presa sob o cais, no Rincão da Cebola. Ninguém sabia ao certo como ela foi parar dentro da água e, principalmente embaixo do cais. Mas o certo é que escutaram os latidos desesperados. Pedro Porto, que chegou ao local bem cedo e ouviu os primeiros latidos, tendo acionado os bombeiros, demonstrava grande preocupação. "Gente, não vai dar tempo para salvar se não entrarem na água agora".

Acredita-se que o animal caiu ou, o mais provável, foi jogado dentro da água e para se abrigar procurou chão firme, encontrando sob o cais. O problema é que a maré começou a subir o que dificultou ainda mais a ação de quem tentasse chegar até ele. E não foram poucos os que tentaram, mas com a maré subindo, todos ficaram receosos. Pedro Porto afirmou que só não entrou porque estava de ônibus e como iria se molhar, não tinha como trocar de roupa depois.  

Assim que os bombeiros chegaram, a população começou a pedir uma ação mais eficaz. O sargento Fanti, que comandou a operação de resgate, tentava acalmar as pessoas, explicando que havia toda uma situação de observação, para ver a melhor possibilidade de se efetuar o resgate sem colocar a vida de ninguém em perigo. Afirmando que já realizaram vários resgates de animais, disse: "o mais difícil é administrar a pressão da população. Mas somos profissionais, sabemos o que estamos fazendo e situações assim precisam ser muito bem analisadas".

Todo o resgate levou quase uma hora e meia. Foram realizadas diversas tentativas de se chegar ao animal sem que fosse pela água. Mas não houve jeito. O soldado Cardoso, há três anos nos bombeiros, após ter colocado a vestimenta de mergulho, entrou na água. Após algumas tentativas, chegou ao local certo e conseguiu tirar a cadelinha. "Foi tranquilo. É para isso que trabalhamos. E ela quis ser salva, pois veio na minha mão quando estendi para pegá-la", disse o soldado Cardoso.

Regina Alves, que chegou praticamente no final de toda a ação, mas não menos interessada no salvamento da cadelinha, após esta ser retirada da água e alguém ter indagado o que fazer com o animal, foi a primeira a responder, dizendo que ela iria adotar. "Adoro animais. Já tenho a Nina e a Fafá. Agora mais esta. E ela é vitoriosa, pois sair de uma situação tão difícil é só para vitoriosos". Como Regina estava de moto, a cadelinha foi levada pelos bombeiros até a sua casa, no bairro Santa Teresa. 

 

Por Anete Poll
anete@jornalagora.com.br


comente Comentários(39)

Participe


Sua opinião Agora

Você acha que os mandatos dos vereadores Batatinha e João da Barra devem ser cassados?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados