fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

Bancos

- 17-10-2011 - 19h01min
fechar

Função temporariamente desabilitada para ajustes.

fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Greve dos bancários deve terminar nesta terça

fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar
Foto: Fábio Dutra

Maioria das agências já funcionou normalmente nesta segunda-feira

Foto: Fábio Dutra

Greve dos bancários deve terminar nesta terça

Maioria das agências já funcionou normalmente nesta segunda-feira

Com exceção da Caixa Econômica Federal, cujos funcionários permaneceram em greve, e do Banrisul, que retornou às atividades parcialmente, todos os bancos funcionaram normalmente nesta segunda-feira, em Rio Grande. Os bancários retomaram as atividades em função das negociações que ocorreriam no final da tarde, durante assembleias convocadas pelo Sindicato dos Bancários.

Conforme o coordenador administrativo do sindicato, Paulo Bastos Noronha, haveria uma assembleia para os funcionários da Caixa Econômica e do Banrisul e outra para os trabalhadores dos bancos privados e do Banco do Brasil. Se aceitas as propostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, apresentadas nas assembleias, a greve, que se iniciou em 27 de setembro, termina nesta terça, 18.

No começo da tarde de hoje, 17, Noronha não podia afirmar que a greve teria fim, mas estava confiante que os bancários aprovariam o reajuste salarial de 9% (com aumento real de 1,5% acima da inflação) proposto pela Fenaban e pelos bancos. A orientação do Comando Nacional dos Bancários também era para que os grevistas aprovassem a proposta. Além do reajuste salarial, as propostas preveem que os dias parados não devem ser descontados e os bancários também não poderão mais ser elencados em rankings individuais de desempenho, evitando, assim, expor os trabalhadores a constrangimentos e à possibilidade de pressão por produtividade e assédio moral.

Se aprovada a proposta da Fenaban, o piso salarial para a função de caixa, em todos os bancos, passa a ser R$ 1.900 e R$ 1.400 para a função de escriturário. Haverá também aumento na Participação de Lucros e Resultados (PLR), com um aumento da parcela adicional de R$ 1.100 para R$ 1.400, mais um aumento do teto da parcela de R$ 2.400 para R$ 2.800.

Em todo o Brasil, assembleias com os sindicatos foram realizadas na segunda-feira, com o intuito de dar um desfecho à greve dos bancários que, ontem, completou 20 dias. Em cidades como Curitiba e Porto Alegre, assembleias foram realizadas no começo do dia, sendo determinado o fim da greve.

Por Tatiane Fernandes
tati@jornalagora.com.br


comente Comentários(25)

Participe


Sua opinião Agora

Qual é, na sua opinião, o modelo mais apropriado para a Petrobras?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados